quinta-feira, 18 de junho de 2009

O dia da mosca

MoscaHá dias assim, em que os dois lados do oceano se dedicam, por coincidência, à mosca.

A diferenciar fica que o zoar de umas termina ali mesmo de patas para o ar com transmissão mundial de um grande plano do torféu e outras a produzir zumbido para embalar quem quer convencer de que não é com vinagre que elas se caçam.

Gostei de Obama. Gostei de o ver tentar enxotar o insecto como se enxota um boi e logo perceberMosca que teria de o eliminar para concluir aquilo que ali o tinha levado.

Já não gostei tanto do nosso animal feroz travestido com pele de cordeiro a deixar-se envolver pela suavidade do charme sensual como um gatinho, contaminado pelo ronrom de quem o hipnotizou. São coisas minhas, aceito, coisas que me incomodam desde o tempo de miúdo em que ia ao circo para ver um tigre feroz dar um rugido ao homem do chicote e me decepcionava com um domesticador doce a fazer festas no focinho do bicho para conseguir meter-lhe a cabeça na boca sem ser decepado.
LNT
[0.469/2009]

6 comentários:

Anónimo disse...

SE OBAMA FOI COMO SEMPRE INTELIGENTE, ESPERANDO O MOMENTO CERTO PARA, ZÁS, MATAR A MOSCA. AQUI DESTE LADO A MOSCA (JÁ )MORTA, FEZ O JEITO AO ANIMAL FEROZ... MAS EM MÁ HORA... HORA DE SONO. SONO DE CANSAÇO DA MENTIRA...
SÓCRATES NÃO TEVE A INTELIGÊNCIA DE VER QUE NÃO SOMOS TODOS PARVOS. TEM MUITO,MUITO A FAZER, A EXPLICAR PARA QUE NÃO TENHAMOS QUE SUPORTAR AZEDA O LEITE...FIGAS
MAS TRAVESTIDO NÃO, JAMAIS!
(AINDA QUE SEJA PRESO POR TER CÃO, PRESO POR NÃO TER--OU SERÁ SER?)

ALBERTINA

António Costa disse...

Foi patético, quem não o conheça que o compre!

Daniel Santos disse...

Sócrates agora não faz mal a uma mosca... tadito...

rb disse...

Caro barbeiro, senhor Luís,

É ou não normal que um primeiro ministro que perde umas eleições, ainda por cima em vésperas de também ele ser sufragado pelo povo, ganhe depois alguma humildade. Como acontece ao animal feroz que perdeu uma luta?
Exceptuando o Benfica, é uma regra.

GJ disse...

Apoiado Senhor Luís! São coisas suas, minhas e de mais vizinhos que nos visitarem.

JPN disse...

ok, o circo na infância explica tudo. quanto ao resto, em desacordo. abç